Os capitalistas aprenderam a lucrar com a crise. Os governos, a fabricar consenso nela. A crise não só revitaliza a produtividade e renova a expropriação de valores, como também prepara o terreno para o tirano. Daí neoliberalismo não ter nada de “estado mínimo”.

via Ideologia da crise.